Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

31.Jan.18

o que fiz por mim esta semana?

Abracei muitas vezes a minha adolescente. Estraguei com mimos as sobrinhas. Afastei-me das pessoas cinza. Dediquei-me de corpo e alma ao trabalho. Retomei a escrita. No trânsito, ponho a música bem alto e canto (muito mal mas canto). Mantive a minha rotina de exercicio fisico. Caminhei na praia, com o pé na areia molhada. Recordei sitios onde fui muito feliz. Mantive a minha boa disposição. Num episódio menos bom, consegui agarrar-me a algo de positivo. Meditei muito.

 

31.Jan.18

tiiiaaaaa

- vem almoçar ao pé da tia, querida..

- não porque estou chateada contigo! mas não sei porque estou chateada... e depois sorri

 

momentos deliciosos

31.Jan.18

o estigma do funcionário público

todos nós, aqui e ali, já sentimos na pele o que é o atendimento num serviço público... que é como quem diz, muito mau mesmo, e isso leva a que todos os funcionários públicos sejam conotados da mesma forma, ainda que existam excepções como em tudo na vida.

 

o meu cartão do cidadão está quase a caducar, pelo que tentei fazer marcação por email (confesso que achei que ninguém me ia responder).. responderam de um dia para o outro, mas para o local que eu queria só havia marcações para maio... como nessa altura era tarde para mim, enviei novo email, pedindo outro local... pensei, estou literalmente a abusar, mas vamos ver... qual foi a minha surpresa, quando uma sra me telefona para o trabalho (usei o email institucional) para agendar, passada 1 hora do meu email! 

 

antes de qualquer marcação, dei-lhe os meus parabéns pelo excelente serviço prestado!

30.Jan.18

o ciúme das manas

Entre irmãos é inevitável haver ciúme, pelo menos até haver maturidade suficiente, para se entender que os pais e tios têm amor suficiente para todos.

 

Eu tive um ciúme doido da minha irmã, acabou por passar claro, e depois fiquei super protetora. O mesmo se passa com a minha sobrinha mais crescida, sempre que pego na mana diz-me logo: tia, dá a X à mãe, nós vamos brincar ao doutouri. Pelo que o tempo que estou com a mais pequenita, é infimo, e quando estou, tenho a mana crescida em cima de mim também.

Pág. 1/17