Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

a casa caiada

do lado de fora, era uma casa muito simples... não tinha janelas, tinha uma porta de madeira vermelha, com um postigo... a casa era caíada, e tinha uma barra azul em baixo... esta simplicidade, escondia um mundo mágico para mim... esta casa também foi minha/nossa, até os meus avós partirem... nas férias grandes de verão, a magia acontecia, éramos só nós e os avós, os pais não estavam... os meus avós não eram pessoas abastadas, mas sempre fizeram questão de dar tudo o que lhes era possível, às duas crianças que tomavam conta neste período, eu e a minha prima... na "casa de fora", como os avós lhe chamavam, recordo o poial com quatro enfusas de barro grandes e os cucharros por cima de cada uma.. uma mesa de sala de jantar (onde eram feitos os almoços/jantares de Natal), um sofá e a máquina de costura singer da avó, que agora guardo com muito @mor em minha casa, por tudo o que ela representa para mim... a cozinha tinha uma lareira, uma mesa, um louceiro onde a avó guardava os pratos de esmalte, uma candeia a petróleo, que estava numa prateleira pequenina na parede, e um lavatório com uma bacia e um espelho pequenino... não havia energia elétrica, pelo que à noite eramos alumiados pelas candeias, e a televisão só era ligada um pouco durante o dia para nós vermos "os bonecos" e à noite para o avô ver as notícias...

tempos muito muito felizes. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.