Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

20
Ago19

agosto de 1978

Di

memórias da minha infância:

O cheirinho a fatias de ovo e café entrava pelo quarto bem cedinho e perfumava aquela pequena assoalhada. O quarto de dormir era partilhado com os avós, o que era sempre divertido.

Os raios de luz entravam pelas telhas e pintavam de um colorido dourado as molduras que a avó tinha em cima dos parcos móveis. Molduras com fotos tão antigas, as quais nós não sabíamos muito bem quem eram. O quarto tinha duas grandes camas de ferro, duas arcas impecavelmente vestidas com rendas que a avó tinha feito quando os olhos e as mãos ainda a deixavam “criar”. O guarda-fatos, velhinho, era tão velhinho como os seus proprietários. Ele guardava as recordações de uma vida e as poucas roupas de um casal que viveu humildemente. Algumas delas para ocasiões muito especiais, dizia a avó: “idas ao médico ou dias de festa”.

 

in, Pedaços de uma vida

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D