Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

12.Fev.17

As feridas da alma

Considero maus tratos, não só os que deixam marcas no corpo, mas também os emocionais, estes mais difíceis de curar. Uma palavra, ou o silêncio de uma pessoa dominadora (pode ser um familiar, um cônjugue ou um amigo) têm o poder de nos ir destruindo aos poucos por dentro, de uma forma silenciosa… enfraquecemos, criamos em nós sentimentos de culpa e dúvida que não são reais, são-nos simplesmente incutidos… o pior disso tudo é a destruição lenta da nossa auto-estima, deixando-nos vulneráveis… este é um processo de manipulação lento, e que pode acompanhar-nos durante longos anos, até “cairmos no poço”… sem percebermos efetivamente o que nos aconteceu... enfrentar uma pessoa dominadora, estando enfraquecido emocionalmente é impossível e inglório, porque a cada “confronto” só vamos entrando mais um pedacinho dentro do poço. Mal comparado, é quase o que o Hitler fazia aos judeus, subjugando-os.

 

Quem é vitima deste tipo de situações, fica com marcas profundas no seu coração, que se refletem na sua personalidade, e que vão afectar toda a sua vida sem nunca esquecer.

 

Identificar a situação e reconhecer que o problema não está em nós, é o primeiro passo para a libertação, que em alguns casos não acontece a 100%. Há que recuperar a auto-estima aos poucos, temos que nos fortalecer e já conscientes do que somos, não permitir que comentários depreciativos nos destruam.. há que fazer frente à situação, não deixar nada por dizer (porque isso só nos mata por dentro) com a nossa imensa luz interior.

6 comentários

Comentar post