Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

Como abandonar padrões de stress e abrandar?

abrandar_Jun22-940x500.jpg

créditos

Depois de vivermos um ritmo alucinante nestes últimos anos, marcados por uma pandemia, vários confinamentos e/ou isolamentos, distanciamento físico de quem mais gostamos, abraços e “beijinhos” não permitidos ou desaconselhados, perdas de trabalho, mudanças de rotinas diárias e assumir de papéis inesperados durante dias com “mais de 24h” (mãe, professora dos filhos, dona de casa “às vezes muito desesperada”, esposa, companheira, amante e profissional exemplar em que o horário de trabalho se confunde com o horário de descanso), um início de uma guerra em plena Europa, o receio da guerra se alargar, o acolhimento dos refugiados,  os valores da inflação, o voltar à “normalidade” com muito pouco de “normal”, o “corre-corre” habitual entre casa-escola-trabalho leva-nos de “mansinho” com “é só mais bocadinho…” a um piloto automático diário e a padrões de stress elevados, pautados por uma sobrecarga, diria que, “sobrenatural”.

ler mais

2 comentários

Comentar post