Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

05.Jun.18

Como é que se distingue a paixão do amor?

E quais são os sintomas de um e de outro?
Quando as pessoas falam de paixão parece-me que falam de dois desejos que se conjugam no mesmo comprimento de ondas, mas a paixão não se esgota aí. A paixão é uma versão mais pequena da versão completa que é o amor (…) e as pessoas confundem muitas vezes a paixão e o desejo, achando que a paixão é uma espécie de fósforo que de repente se incendeia e se apaga como se não precisássemos de trabalhar para ela. Precisamos de tudo, de dar sinais de ser capazes de ler a pessoa com quem estamos, de ser amáveis, de ser amorosos, de ser atenciosos com os gestos de amor, porque se fizermos esse movimento todo a paixão existe, mas já não é um fósforo, ganha uma outra dimensão. Eu não distingo tanto em relação à natureza, mas sim ao modo como se expressa diferida no tempo. O amor não é um estado interminável sobretudo se imaginarmos que depois de declarado não precisamos de trabalhar para ele ainda com mais afinco do que quando estávamos a tentar conquistar aquela pessoa, e só aquela, pela primeira vez.
 
Eduardo Sá
 
ler mais