Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

ser solidário, porquê

é uma das minhas missões de vida, que aqui e ali tenho conseguido pôr em prática… já aqui disse, que faço parte do projeto de solidariedade social, da instituição onde trabalho... o nosso foco principal, é colaborar junto de associações, disponibilizando-nos para fazer o que estiver disponível… passámos um dia num lar, de manhã tratámos do jardim e de tarde fizemos atividades com os idosos, eu fiquei com os acamados, por opção, foi duro ver as pessoas naquela condição, mas fica sempre a sensação de missão cumprida, pelo feedback que vamos recebendo… estivemos num bairro social, num centro de apoio a pintar uma sala… recebemos nas instalações, um grupo de idosos de uma paróquia próxima, e dedicámos-lhes um dia, com atividades adequadas… fazemos parte da habitual recolha do Banco Alimentar… com a pandemia, as nossas ações têm sido à distância, e em menor quantidade… se temos um colega “em apuros” fazemos recolha de alimentos (mantendo o seu anonimato)… depois aqui e ali, sempre que posso, “dou a mão”.

pretendo juntar-me a um grupo de distribuição de refeições à noite, mas a pandemia atrasou o processo… antes de fazermos parte da equipa, temos que ser aceites "por quem faz da rua a sua casa", porque senão a nossa presença tem o efeito contrário, e ninguém vem a nós para ser ajudado.

o que eu levo comigo para a vida? a capacidade de me dar ao outro, de ajudar sempre, e receber uma história de vida, um sorriso e um abraço.

numa palavra: humanidade.

15 comentários

Comentar post