Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

1 Mulher

até para nascer temos que dar a volta

tenho saudades

muitas saudades de algumas das pessoas, que fizeram parte da minha infância e já partiram…

saudade dos meus queridos avós,
saudade dos banhos de tanque, na horta do avô… saudade de ajudar a regar a horta, e andar descalça nos regos que encaminhavam a água ao seu destino… saudade dos serões à candeia a petróleo, que alumiava a noite e as histórias do avô… saudade das fatias de ovo da avó, e do cheirinho a café acabadinho de coar… saudade dos dias longos de verão, no Alentejo tórrido, que entravam pela noite e nós na rua… saudade das tropelias que fazia, e fazia, e fazia, que davam origem a ralhete, mas ficava tudo bem, sempre… saudade de andar grande parte do dia descalça, e chegar ao final do dia encardida.

saudade do meu querido Meca,
familiar e amigo, que esteve comigo sempre nos momentos mais cinza, esteve presencialmente e à distância, e que tanta falta me faz... sempre presente com a sua Vida, o seu entusiasmo, como se costuma dizer: enchia uma sala.

das minhas queridas amigas, Cristina e Eugénia,
amigas/família do coração, as minhas pessoas, as minhas tudo.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Di 14.10.2021 19:44

    Fiquei toda arrepiada com o teu comentário... Querida Ana, nada do que te diga irá aliviar o que sentes, dou somente um abraço bem apertado e um beijinho do coração. Não conheço essa dor, mas imagino que seja horrível...olho para os meus velhotes, e sinto o tempo a ficar curto, e se pudesse parava-o, mas não posso, resta-me evitar pensar nisso e dar-lhes o melhor de mim... temos uma relação muito próxima, e sei que não tenho estrutura...
    Beijinhos muito muito grandes
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.